quarta-feira, 19 abril 2017

Quem vai pegar a estrada no feriado de Tiradentes deve ter cuidados especiais se houver neblina prejudicando a visibilidade.

Boletim
Repórter: Duda Nogueira
Quem vai pegar a estrada no feriado de Tiradentes deve ter atenção redobrada se, por acaso, a visibilidade estiver reduzida em função da neblina no caminho.

O fenômeno climático é mais frequente nos trechos de rodovias propícios à umidade, como encostas, vales, proximidades de rios e serras.

E por ser um fator de risco à segurança dos motoristas, já que a visibilidade é prejudicada, cuidados especiais são necessários na estrada.

A Agência de Transporte do Estado de São Paulo, a Artesp, recomenda ao motorista que, ao perceber os primeiros sinais de neblina, reduza a velocidade e aumente a distância do veículo à frente.

Os faróis baixos precisam estar acesos, inclusive durante o dia. Além de ser obrigatório por lei, eles deixam os veículos mais visíveis na rodovia.

Já o pisca alerta só deve ser acionado se você parar o veículo. Em nenhum caso deve-se circular com o pisca-alerta ligado.

Abrir os vidros ajuda, porque evita que eles fiquem embaçados, prejudicando ainda mais a visão do motorista.

É preciso também mais cuidado nas ultrapassagens. Nunca arrisque uma ultrapassagem, mesmo em local permitido, se a visibilidade estiver prejudicada.

Não se deve parar por nenhum motivo no meio da pista em meio à neblina.

A pintura da faixa de rolamento da pista pode servir como referência para seguir o trajeto, mas se não houver condições de visibilidade, o melhor mesmo é fazer uma pausa na viagem e parar num local seguro, como num posto de serviço, e aguardar a neblina dissipar.

Facebook